DSC_0076_edited.jpg

Sangramento no Banheiro

Logo site.png

A presença de sangue no vaso sanitário, na superfície das fezes, ou no papel higiênico após a evacuação é comum. Felizmente, a maioria das causas de sangramento no reto não representa risco de vida. As causas mais comuns incluem as hemorroidas e as fissuras anais. No entanto, a única forma de se certificar sobre as causas é a avaliação pelo médio. Neste tópico analisaremos quando se deve procurar ajuda médica para o caso de presença de sangue nas fezes, as causas mais comuns, e os exames que podem ser recomendados.

QUANDO PROCURAR AJUDA MÉDICA

A maior parte das pessoas com sangramento retal não tem câncer no intestino ou outra condição séria. No entanto, não é possível saber a causa do sangramento sem um exame. Portanto, TODAS AS PESSOAS que perceberem sangramento no reto devem conversar com o médico para determinar se algum exame será necessário.

AS CAUSAS DO SANGRAMENTO RETAL

A presença de pequena quantidade de sangue após a evacuação, na superfície das fezes, ou no vaso sanitário, é na maioria das vezes causada por hemorroidas ou por uma fissura anal.

Hemorroidas — Hemorroidas são vasos sanguíneos inchados no reto ou no ânus, que podem se tornar doloridos, podem coçar, e às vezes sangrar. O sangramento retal sem dor que ocorre na evacuação é um sintoma comum das hemorroidas. O sangue é vermelho vivo e normalmente se situa na superfície das fezes ou pode ser verificado no vaso sanitário ou manchar o papel higiênico.
 

Fissura Anal — A fissura anal é uma ruptura no revestimento do ânus, o orifício por onde as fezes são expelidas. As fissuras anais podem provocar sangramentos e uma sensação de rompimento, corte ou queimação durante ou após a evacuação.
 

Outras causas do sangramento retal — Existem muitas outras causas para o sangramento retal, incluindo o câncer de intestino, pólipos, colite e diverticulose. Além disso, o sangramento oriundo da parte superior do aparelho digestivo, como o estômago, pode produzir fezes bem escuras porque o ácido estomacal faz o sangue ficar preto. O bismute (presente no Pepto Bismol) e os suplementos de ferro também podem dar às fezes um aspecto escuro. O sangue vermelho escuro ou com a presença de coágulos normalmente é indicação de sangramento da parte superior do intestino e não de fissuras anais ou hemorroidas.

EXAMES PARA O SANGRAMENTO ANAL

O exame mais recomendado para o sangramento anal depende da idade, sintomas e histórico médico do paciente.

Exame do reto — Algumas vezes o médico pode detectar a causa do sangramento anal com um exame do reto. Nos pacientes mais jovens, este exame é muitas vezes suficiente para a detecção das causas do sangramento.
 

Anoscopia — A anoscopia permite ao médico inspecionar o ânus e a parte inferior do reto. O exame pode ser feito no consultório e não requer sedação.
 

Sigmoidoscopia — Durante a sigmoidoscopia o médico pode examinar o reto e a maior parte da porção inferior do intestino grosso. A sigmoidoscopia pode ser feita sem sedação.
 

Colonoscopia — A colonoscopia é o procedimento pelo qual o médico examina todo o intestino grosso, normalmente com o paciente sedado.

POR QUE DEVEMOS NOS PREOCUPAR COM O SANGRAMENTO ANAL?

Embora a maior parte dos sangramentos anais tenha uma das causas não sérias mencionadas acima, o sangramento também pode ser causado por condições cancerosas ou pré-cancerosas. Pólipos pré-cancerosos localizados próximos ao final do intestino grosso podem provocar sangramentos parecidos com os causados pelas hemorroidas. Estes pólipos normalmente estão presentes no intestino grosso durante anos antes de se tornarem cancerosos, e podem ser removidos com bastante segurança antes de se transformarem em câncer. O câncer de intestino pode ser diagnosticado em pacientes que passaram vários anos ignorando os sangramentos por pensarem que se tratava de hemorroidas. Os pólipos e o câncer de intestino se tornam mais comuns com a progressão da idade; portanto, verificar a causa do sangramento é muitíssimo importante e normalmente mais intensiva em pacientes com idade acima de aproximadamente 40 a 50 anos.